Guy Moumimoux

Dimitri
Argumentista, Desenhador
(França) Paris, 13 de Janeiro de 1927


Guy Mouminoux faz a sua estreia em 1946 com Les Aventures de Mr Minus em Nous les Jeunes. Posteriormente, desenha Papillon et Slipp em Coeurs VaillantsLes Cinq Bandits de Calabre em OKZar'O, um livro homónimo de BD. Colabora com a Élan Éditions em 1949, fazendo Jack, Jim, Jo Botanes, o pré-histórico Atkin, várias histórias independentes e capas para Ohé e Gong, bem como o título para Maya le Sioux.
Em 1951, cria Aiguille Noire em Vaillant, uma biografia de Mermoz em l'Équipe JuniorBilly Batam na Bravo!. De seguida, produz Gorneval Chevallier Errant, com Louis Saurel para a Jocko et Poustiquet. Colabora com as publicações da SPE (Société Parisienne d'Édition), como Fillette e Joyeuses Lectures. Está presente no Viva! com Robin des Bois (1957) e em Spirou com vários episódios de As Mais Belas Histórias do Tio Paulo (1959), além de argumentos para Jean Valhardi (arte de Jijé, 1963-65). Em 1959, sucede a Francisco Hidalgo como o artista da série Blason d'Argent, sendo o autor dos próximos vinte anos em Coeurs Vaillants e J2 Jeunes, Formule 1 e Fripounet. Ilustra histórias de guerra para o mercado britânico através da agência Fleetway. A partir de 1965, Mouminoux colabora com a revista Pilote, criando séries como Les Disparus de Pol Croac e Goutatou et Dorachaux. Em 1970, cria Prémolaire em Formule 1 Rififi em Tintin. Adapta Les Charlots para Noir Fleuve em 1973-74 e volta para a Spirou em 1975 com a série humorística Les Familleurreux. Para esta série, usa o pseudónimo Dimitri Lahache, mais tarde encurtado para Dimitri
A partir de 1982, Mouminoux faz uma série de pequenas histórias de humor negro para a Charlie Mensuel, recolhidas no álbum Deo Gratias pela Dargaud. Durante os anos 80, produz álbuns para Dargaud, como Le Meneur de Chien, Histoire de Pognon, Les Consommateurs, La Grand Messe e L'Abattoir. Para o L'echo des Savanes, cria Kaleunt em 1987. Dois anos mais tarde, realiza o álbum Raspoutista para a Albin Michel. Na década de 90, Dimitri inicia colaborações para as revistas Grodada e Hara-Kiri, para o qual cria séries como Les Fables de Tonton Grobidon e Koursk. Publica uma série de álbuns para a Glénat, incluindo Haute-Mer, Hymne à la Forêt, Sous le Pavillon du Tsar Le Goulag. Em 2003, volta a Albin Michel para criar Le Voyage.

Séries publicadas em Portugal:

[actualizado a 16-2-2015]
Esta página destina-se a compilar a banda desenhada publicada nas revistas portuguesas do século XX. Os dados constantes desta base de dados foram retirados das revistas, álbuns, bibliografia especializada e páginas da Internet. As informações constantes desta base de dados não se consideram completas, sendo meramente uma comparticipação do autor para o estudo da banda desenhada publicada em Portugal. Contudo, as bases de dados estão em permanente actualização. A catalogação dos episódios está, quando possível, ordenada por ordem cronológica da sua edição no país de origem. Nos autores, o primeiro nome refere-se ao desenhador. O ano refere-se à primeira publicação do episódio. Desde já, agradeço quaisquer colaborações para o desenvolvimento desta página, enviando correcções, aditamentos ou sugestões através do formulário da página.