François Schuiten

Desenhador, Argumentista
(Bélgica) 26 de Abril de 1956


Nasce em Bruxelas, a 26 de Abril de 1956, no seio de uma família na qual a arquitectura ocupa um lugar de destaque.
No atelier de Banda Desenhada do Institut Saint-Luc, conhece Claude Renard, com o qual realiza dois álbuns: Aux médianes de Cymbiola e Le Rail. Com o seu irmão Luc, elabora, ao longo dos anos, o ciclo Terras Quiméricas. Trabalha desde 1980 com Benoît Peeters na série As Cidades Obscuras, traduzida numa dezena de línguas e vencedora de vários prémios. 
François Schuiten participa, igualmente, na concepção visual de vários filmes, entre os quais Toto le héros de Jaco Van Dormael e Taxandria de Raoul Servais. Autor de diversos trabalhos de cenografia, concebe o gigantesco pavilhão das Utopias, foi visitado por cinco milhões de pessoas na Exposição Universal de Hannover no ano 2000, bem como o pavilhão belga na Exposição de Aïchi 2005.
Em 2002, recebe o grande prémio de Angoulême pelo conjunto da sua obra.


Séries publicadas em Portugal:
Cidades Obscuras (As), Terras Quiméricas

One-shots publicados em Portugal:
  • O carril (Le rail), 1981, Schuiten e Renard, Jornal da BD #101 a #104
  • O pioneiro (?), ?, Schuiten e Luc, Selecções BD (2ª série) #3
  • O estranho caso do Dr. Abraham (L'étrange cas du docteur Abraham), 1987,  Schuiten e Peeters, Selecções BD (2ª série) #31
  • 12 - A Doce (12 - La Douce), 2012, Álbum Edições ASA [2012]
[actualizado a 5-3-2015]
Esta página destina-se a compilar a banda desenhada publicada nas revistas portuguesas do século XX. Os dados constantes desta base de dados foram retirados das revistas, álbuns, bibliografia especializada e páginas da Internet. As informações constantes desta base de dados não se consideram completas, sendo meramente uma comparticipação do autor para o estudo da banda desenhada publicada em Portugal. Contudo, as bases de dados estão em permanente actualização. A catalogação dos episódios está, quando possível, ordenada por ordem cronológica da sua edição no país de origem. Nos autores, o primeiro nome refere-se ao desenhador. O ano refere-se à primeira publicação do episódio. Desde já, agradeço quaisquer colaborações para o desenvolvimento desta página, enviando correcções, aditamentos ou sugestões através do formulário da página.