Christian Godard

Desenhador, Argumentista
(França) Paris, 24 de Março de 1932 

A carreira de Christian Godard na BD inicia-se nos anos cinquenta sob o pseudónimo Eme. Os seus primeiros trabalhos são para as Éditions Rouff (Pic et Joc, Biscotto, 1954-1958) e para as revistas Fillette (Poupette, 1954-1957), Hoppy, Jocko, Hardi Coq, Francs-Jeux (Les Aventures de Fut Fut & teuf teuf) e Fripounet et Marisette (1955). Para o editor Mon Journal, cria L'Agence Flick contre Fantomuch no periódico Biribu (1955-1956) e Pic et Joc em Kriss (1961).
Em 1955, Godard cria a série Benjamin et Benjamine, retomada por Uderzo e Goscinny em 1957. Assume a arte da série Lili de Will e Goscinny no periódico Paris-Cour. Outras criações de Godard incluem Le Narcisse d'Argent em Pierrot Champion (1956),Tim et Anthime em Ima (1957-1959) e algumas contribuições para as revistas Lisette e Claires Heures.
Em 1957, Godard junta-se à redacção da revista Vaillant, produzindo séries como Les Aventures de Gil Bagout (1957), Pipsi (1959) e Tonton la Chance (1961). Além disso, trabalha para a revista Pilote desde o seu nascimento, desenhando Jacquot Mousse (1959), Les Missions du Agent de l'E1000 e Tromblon et Bottaclou (1962, argumento de Goscinny). Também para a Pilote, Godard cria a sua primeira série de sucesso, Norbert & Kari. Mas é em 1967 que tem início a sua série mais famosa, Martin Milan para a revista Tintin. Paralelamente, Godard contribui para o periódico Record (1963-1964), fazendo uma versão em BD de Mister Magoo.
Como argumentista, trabalha com Mittéï (Modeste & Pompon e Incrível Désiré no Tintin), Mic Delinx (A Selva em Festa no Pif Gadget), Martial (Sylvie), Julio Ribera (O Vagabundo dos Limbos em Circus, Tintin e Pilote), Derib, Pierre le Guen (La Vie d'Artiche), Florenci Clavé (La Bande à Bonnot, Le Démon du Bras), Al Coutelis (Les Treize Transgressions), Albert Blesteau (Toupet em Spirou), Valda (Les Baby-Sitters para a Dupuis), Éric Juszezak (Oki para a Glénat), Roger Widenlocher (Achille Talon na Dargaud), Franz Duchateau (Une Vie de Chien em Spirou), Claude Plumail (Le Cybertueur na Glénat) e Achdé (Doc Veto na Dargaud).



Séries publicadas em Portugal:
Adolphe Pathos, Dossiers de Arcanjo (Os), Incrível Désiré, Martin Milan, Modeste & Pompon, Norbert & Kari, Pamphile Phileas, Selva em Festa (A), Vagabundo dos Limbos (O) 

One-shots publicados em Portugal:
  • As boas contas fazem os bons amigos (Le carnet de notes), 1967, Godard, Tintin #42/3º ano
  • O homem que desafiava o destino (L'homme qui défiait le destin), 1979, Derib e Godard, Selecções Tintin #1
  • O homem que acreditava na Califórnia (L'homme qui croyait à la Californie), 1981, Derib e Godard, Tintin #44 a #47/14º ano
[actualizado em 9-12-2014]
Esta página destina-se a compilar a banda desenhada publicada nas revistas portuguesas do século XX. Os dados constantes desta base de dados foram retirados das revistas, álbuns, bibliografia especializada e páginas da Internet. As informações constantes desta base de dados não se consideram completas, sendo meramente uma comparticipação do autor para o estudo da banda desenhada publicada em Portugal. Contudo, as bases de dados estão em permanente actualização. A catalogação dos episódios está, quando possível, ordenada por ordem cronológica da sua edição no país de origem. Nos autores, o primeiro nome refere-se ao desenhador. O ano refere-se à primeira publicação do episódio. Desde já, agradeço quaisquer colaborações para o desenvolvimento desta página, enviando correcções, aditamentos ou sugestões através do formulário da página.