Gos - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Roland Goossens
Desenhador, Argumentista
(Bélgica) Thy-Le-Château, 1 de Março de 1937

Em 1964, Gos ingressa nos Estúdios Peyo, participando no argumento de Jacky & Célestin, uma série desenhada por Walthéry. Colabora em inúmeros episódios da série Schtroumpfs. Em finais de 1966, desenha para a revista Spirou a série Babou le petit puma e, no ano seguinte, colabora no argumento de Panade à Champignac, uma aventura de Spirou & Fantásio, desenhada por Franquin. Dois anos mais tarde, uma vez mais com Walthéry, redige o argumento de Cirque Bodoni (um episódio de Benoît Brisefer) e as primeiras aventuras de Natacha.  Em 1970, assume o desenho de Gil Jourdan, continuando Maurice Tillieux a escrever os textos. Em Novembro de 1972, lança a sua própria série, Khéna

Séries publicadas em Portugal:
Benoît Brisefer, Menino Boavida, Natacha, Roland Labricole, Schtroumpfs, Spirou & Fantasio

[actualizado em 10-11-2014]

Henri Desclez - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Desenhador, Argumentista
(Bélgica) Braine-le-Comte, 5 de Novembro de 1942

Henri Desclez cria as suas primeiras BD’s, em cooperação com o argumentista Michel Noirret, para a revista Pilote em 1967 e 1968. Um ano mais tarde, juntou-se ao Le Soir-Jeunesse, onde assume a série Microft e Klaxon com André-Paul Duchateau. Também para esta revista, realiza Le Tailleur de Londres e Les Mystéres de Bruges sob o pseudónimo de Hapic. Novamente com Duchateau, cria, em 1969, Saint Fauston para a Tintin e Richard Bantam para a Spirou em 1970. A última série foi mais tarde desenhada por Henri Decoster.
Em 1972, funda os Studios Desclez, através do qual produz adaptações à BD da série San-Antonio, co-desenhada por Franz e publicado pela Fleuve Noir. Nesse mesmo ano, torna-se editor-chefe da edição belga de Pilote, onde abre as portas a muitos artistas nacionais. No Tintin, ilustra Les Chroniques du Griffon Noir e Gaspard le Bâlois.
Desclez muda-se para o Canadá, onde funda a sua própria editora, que publica BD’s de artistas canadianos, assim como romances policiais de André-Paul Duchateau. Além disso, Desclez produz novas séries, como BriseboisPic et Nic (ambos co-escritos por Andrée Brault), Diógenes Monsieur TranquilleDesclez deixa a BD e dedica-se à pintura.

Séries publicadas em Portugal:
Mycroft & KlaxonSaint-FaustonSan-Antonio (As aventuras do Comissário)

[actualizado em 13-11-2014]

Cavaleiro Andante - Ensaio de quadriculografia portuguesa

Ficha técnica:
Datas de publicação: #1 (Abril de 1954) a #107 (Abril de 1963)
Dimensões aproximadas: 215x290 mm
Cor: P/B
Director: Adolfo Simões Müller
Propriedade: E. N. P.


Séries publicadas:
Barba-Ruiva, Ben Dinamite, BessyBoule & BillBuz SawyerCapitão AudazCapitão FlambergeCavaleiro Branco, Davy Crockett, Flama de PrataJohan & PirlouitKim DevilLili Hospedeira do ArMark Trent, Marlin Kele, Modeste & PomponPioneiros da EsperançaPrudence PetitpasRic Hochet, Rob Boy, Senhor Tric (O), Sexton Blake, SpaghettiTio Paulo (As mais belas do), Zorro

One-shots publicados:
  • O tesouro dos mares do sul (Il tesoro di Tahorai -Tiki.Tabù), Caprioli, #4
  • 20.000 léguas submarinas,  D'Antonio, #7
  • O tesoiro do fundo do mar, Giovanini, #11
  • A orfã do circo (L'orpheline du cirque), 1953, Le Guen e Marijacq, #13
  • A descoberta da Ilha da Páscoa (La découverte de l'ile de Pâques), 1955, Follet e Duval, #15
  • O conde de Monte-Cristo (Le Comte de Monte-Cristo), 1955, Funcken, #17
  • Natal em Holdenberg (La nativité D'Holdenberg), 1954, Funcken, #19
  • Ascari, a vida de um campeão (Ascari), 1955, Graton, #20
  • Homens e feras (?), Albertarell, #31
  • O hussardo da morte (Le hussard de la mort), 1950, Caprioli e Roudolph, #31
  • Piratas do Atlântico, Giovanini, #32
  • A tribo sem fogo (La tribu del fuoco spento), 1955, Chiletto e Vindice, #33
  • Os cavaleiros do corvo (Il cavalieri del corvo), 1950, Bellavitis e De Barba, #33
  • Os guerrilheiros de São Marcos (Per il leona di S. Marco), ?, Giovanini, #37
  • Rodolfo Diesel (Rudolph Diesel), 1956, Attanasio, #41
  • Os náufragos do Boa Viagem, De Luca, #42
  • O tigre de Sumatra (Il fanti di picche+Nel mare chinese del Sud+Le tigri de Sumatra), ?, Caprioli, #43
  • O colar etrusco, De Luca, #44
  • Os três J, De Luca, #49
  • Ladrões do deserto (Gli ultimi predoni del Sidamo), Caprioli, #50
  • A ilha das pérolas (Fra i Canachi di Matareva+L'isola giovedi), Caprioli, #54
  • Rudyard Kipling (Rudyard Kipling), 1958, Attanasio, #64
  • Marconi (Marconi), 1958, Attanasio, #66
  • O estranho senhor Cícero (L'étrange Monsieur Cicéron), 1959, Cheneval e Duval, #69
  • O estandarte branco (Bianco stendardo), 1960, Caprioli e Belloni, #69
  • Duelo ao entardecer, Gloesner, #70
  • Rossini (Rossini (1792-1868)), 1958, Attanasio, #71
  • O rei dos mares (Edwy dell'ultima Tule), Caprioli, #74
  • Os bandidos do Yucon (Yucon selvaggio), 1960, Caprioli, #75
  • O primeiro voo do Harry (Le premier vol de Harry), 1960, Cheneval e Duval, #76
  • A invenção da Santa Cruz (L'invention de la sainte croix), 1958, Cheneval e Duval, #77
  • William Shakespeare (William Shakespeare), 1958, Funcken, #78
  • O trovador da Normadia, Funcken, #80
  • O grande gelo, Zeccara, #81
  • O gladiador do Quénia (Il gladiatori del Kenia), 1960, Caprioli e Silvestri, #82
  • Os domadores de potros (Il piccolo domatore), 1950, Bellavitis e Belloni, #82
  • O caso da rua 14 (Giallo alla 14ª strada), De Luca e Basari, #84
  • O monge Eustáquio foi o primeiro corsário (Eustache Lemoyne le premier corsaire), 1959, Funcken e Step, #84
  • Fausto Coppi, 1960, Graton e Duval, #84
  • A espora de ouro, Polese, #87
  • O génio negro, Adriano Blasco, #88
  • O tesouro dos Maias (Le trésor des Mayas), 1961, Cheneval e  Duval, #89
  • A espada sobre o peito, Giovanini, #90
  • Os mosqueteiros do mar (Il moschettieri del mari), Caprioli e Forina, #90
  • A ilha das pérolas, Polese, #91
  • Mayne Reid (Mayne Reid), 1960, Cheneval, #91
  • Herman Geiger, o piloto dos gelos (Hermann Geiger le pilote des glaciers), 1960, Cheneval e Step, #91
  • Agatha Christie, ? e Duval, #94
  • O imperador do mar (L'imperatore del mare), 1961, Caprioli e Basari, #94
  • Sónia e o mar, Aidans, #95
  • Os iguanodontes de Bernissart (Les iguanodons de Bernissart), 1962, Cheneval e Duval, #97
  • O imperador dos mares da China, 1961, Péon, #101
  • O mistério do «Copenhague» (Le mystère du cinq-mats Copenhague), 1962, Ramboux e Duval, #101
  • Asas no céu, Polese e Roudolph, #105
  • O capitão, Pascal, #106
  • A última audiência de Ramsés II (La dernière audience de Ramsès II), 1962, Fédor, #106
  • Antoine de Saint Exupéry, aviador e escritor (Antoine de Saint-Exupéry aviateur et écrivain), 1962, Cheneval, #107
[actualizado em 2-5-2015]

As Grandes Batalhas da História

Les Grands Batailles de l’histoire en BD

Histórico
(França) Éditions Larousse, Fevereiro de 1983 – Março  de 1985
Jean Faure Bruno (desenho) e Brice Goepfert (texto)
Outros autores: Erik Arnoux e Georges Castellar
Estreia em Portugal: Álbum Agência Portuguesa de Revistas, 1985


  • As batalhas napoleónicas - Austerlitz e Waterloo (Les batailles napoléoniennes - Austerlitz et Waterloo), 1983, Arnoux e Castellar, Álbum Agência Portuguesa de Revistas [1985]
[actualizado a 3-5-2015]

Capitão Flamberge

Capitaine Flamberge

Aventura
(França) Coq Hardi #138, 1948- Coq Hardi (2ª série) #37, 1951
Marijac (argumento) e Etienne Le Rallic (desenho)
Estreia em Portugal: Cavaleiro Andante #219, 10 de Março de 1956
Outras publicações: Álbum do Cavaleiro Andante


Flamberge assiste em Paris ao rapto de Angélique de Chavagnac pelos homens de Concini. Com a ajuda do bravo Partacan, o Capitão Flamberge afronta o sinistro italiano que com a Rainha conspira contra o jovem rei Luís XIII.

Jack Palmer


Humorístico
(França) Pilote #742, 1974
René Pétillon (argumento e desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Meribérica, 1988
Outras publicações: Selecções BD (1ª série), BDN

Jack Palmer não é um detective modelo. Repórter de choque e detetive catástrofe, Pétillon usa Palmer para ridicularizar o seu mundo.


Bibliografia portuguesa:
  • O pequenês (Le pékinois), 1987, Álbum Meribérica [1988]; Selecções BD #13 a #15; BDN #55 a #65

Golden City

Antecipação
(França) Éditions Delcourt, 1999
Daniel Pecqueur (argumento) e Nicolas Malfin (desenho)
Estreia em Portugal: Álbum Book Tree, Maio de 2002 


Golden City é uma cidade de sonho construída sobre o oceano, protegendo-se do resto do mundo onde prolifera a violência, a poluição e o excesso de população. O avião da esposa de Harrison Bank desaparece misteriosamente no interior de uma região selvagem. Bank, habitante de Golden City, lança-se na procura da esposa, descobrindo um mundo que não imaginava existir. 

Bibliografia portuguesa:

  • Os saqueadores de destroços (Pilleurs d'épaves), 1999, Álbum Book Tree [2002]
[actualizado a 23-3-2015]
Esta página destina-se a compilar a banda desenhada publicada nas revistas portuguesas do século XX. Os dados constantes desta base de dados foram retirados das revistas, álbuns, bibliografia especializada e páginas da Internet. As informações constantes desta base de dados não se consideram completas, sendo meramente uma comparticipação do autor para o estudo da banda desenhada publicada em Portugal. Contudo, as bases de dados estão em permanente actualização. A catalogação dos episódios está, quando possível, ordenada por ordem cronológica da sua edição no país de origem. Nos autores, o primeiro nome refere-se ao desenhador. O ano refere-se à primeira publicação do episódio. Desde já, agradeço quaisquer colaborações para o desenvolvimento desta página, enviando correcções, aditamentos ou sugestões através do formulário da página.